Então é Natal: Decoração nos prédios

Com a proximidade das festas de fim de ano, é recomendável conhecer as regras de cada condomínio antes de começar a enfeitar apartamentos e áreas comuns.

O comércio decretou: já e Natal! Nas lojas ouve-se a cantora Simone no alto-falante. Os shoppings surgem enormes decorações, além de promoções para atrair consumidores.

Os edifícios residenciais, pinheirinhos, pisca-piscas, guirlandas e bonecos do Papai voltam às fachadas.

Para não estragar o clima de confraternização de Natal é recomendável ter regras claras para a decoração e iluminação nas áreas comuns e apartamentos. Uma rena mal estacionada ali, um boneco de neve invadindo o espaço do vizinho acolá… é conflito na certa.

– Para listar tudo o que é proibido ou permitido em decoração natalina, o ideal é convocar uma assembléia extraordinária especifica. Todos os limites e regras devem ser estabelecidos em assembléia. É possível que o regimento interno já diga algo sobre o tema, mas em geral, não é o que ocorre nos condomínios. A assembléia deve ser especifica, inclusive, em relação a possíveis multas aos condôminos que descumprirem as normas – sugere o advogado Leandro Sender.

Leia matéria na íntegra, clicando aqui!

Deixe um comentário...